Muitos líderes  de RH enfrentam o desafio da qualificação das pessoas que estão à frente das equipes, a fim de transformar chefes em verdadeiros líderes. Nessa hora, é muito comum pensarmos em treinamento de liderança, quando deveríamos estar atentos ao desenvolvimento destes líderes..

O desenvolvimento das lideranças é uma prática que insere uma preocupação com os desafios futuros, incertezas e mudanças. Não se trata de uma atividade pontual, mas uma preparação para toda sua jornada dentro da empresa.

Neste conteúdo, abordamos as principais diferenças entre treinamento e desenvolvimento de pessoas, focando nas posições de liderança. Continue a leitura e entenda por que a formação de longo prazo é a mais indicada para sua empresa!

O que é treinamento de liderança?

Chamamos de treinamentos de liderança programas de qualificação em que, a partir das necessidades do cargo, estimulamos a melhoria das competências de um colaborador. Logo, o propósito deste tipo de ação é intervir no quanto a pessoa consegue produzir e agregar valor na função que ela exerce dentro da empresa.

Podemos usar os treinamentos para potencializar diversos tipos de competência. Um exemplo comum é o profissional que alcança posições de liderança pelo desempenho do cargo anterior, mas tem dificuldades de comunicação.

Nesse caso, seu alvo de desenvolvimento possivelmente precisará ser lacuna dessa competência. Por exemplo, se o profissional tem uma avaliação 4/10 em comunicação e o desejável é uma nota 6/10, esses 2 pontos de diferença serão alvo do treinamento para liderança.

E o desenvolvimento?

O desenvolvimento é também um sistema de qualificação, mas com o propósito de preparar o profissional para toda sua jornada profissional na empresa. Ou seja, os desafios pontuais do cargo deixam de ser o único alvo, cedendo espaço para a construção de competências úteis no longo prazo.

Pode ser, por exemplo, que realmente tenhamos uma necessidade pontual de alcançar 6/10 em comunicação. Porém, mais à frente, a equipe cresce, e o profissional agora precisa de 7/10 para gerir dois times. A seguir, o negócio avança, e esse gestor passa a lidar com vários times e alta complexidade, precisando agora de uma avaliação 8/10. Por fim, abrimos uma vaga em uma posição superior e precisamos escolher um profissional com, ao menos, 9/10 em comunicação.

Nesse sentido, o plano de desenvolvimento deve considerar essas variáveis de longo prazo. No exemplo dado, a comunicação seria desenvolvida pela sua relevância para a carreira de liderança e jornada do colaborador na empresa. Assim, o profissional se qualifica para diferentes contextos e desafios, indo além da questão pontual do cargo.

Quais são as principais diferenças entre treinamento e desenvolvimento?

As diferenças entre treinamento de liderança e desenvolvimento ficam mais acentuadas quando colocamos as duas práticas lado a lado. Veja os pontos em que podemos enxergar uma distância clara entre os dois.

Visão de longo prazo

Os treinamentos para liderança tem foco no cargo e nas demandas de curto prazo, especialmente dificuldades para desempenhar as funções. Já o desenvolvimento olha para a jornada do colaborador e a capacitação contínua para desafios presentes e futuros.

Acompanhamento contínuo

Nos treinamentos, o acompanhamento é realizado antes e depois da qualificação. Isto é, identificamos a lacuna de competência e avaliamos novamente o profissional para verificar se o problema foi resolvido. No desenvolvimento, o acompanhamento é contínuo e visamos o crescimento do colaborador — que vai subindo de nível dentro das competências.

Qualificação abrangente

As competências treinadas são aquelas em que percebemos lacunas para o cargo — se o colaborador vai mal em gestão de conflitos, mas está dentro do previsto em comunicação, o alvo é apenas a primeira competência. Por sua vez, o desenvolvimento atinge as competências de liderança de forma ampla, reforçando pontos fortes e melhorando os pontos fracos.

Plano de carreira e sucessão

O plano de desenvolvimento frequentemente acontece em paralelo com os projetos de carreira e sucessão. Afinal, uma das mudanças de cenário para a qual devemos preparar as pessoas é a promoção. Até porque, a coordenação entre crescimento de carreira e desenvolvimento coloca talentos com fit cultural nas posições superiores.

Crescimento do capital humano

O desenvolvimento lida mais diretamente com o crescimento do capital humano. Na prática, ampliamos a riqueza da empresa em termos de conhecimento, habilidades e atitudes dos profissionais que integram os seus quadros. Além disso, exploramos o potencial das pessoas, em vez de apenas padronizar as competências de acordo com o requisito imediato do cargo.

Presença de soft skills

O desenvolvimento de liderança valoriza as soft skills. O motivo é que colaboração, trabalho em equipe, inteligência emocional, gestão de conflitos, resolução de problemas, comunicação e afins são importantes em diferentes contextos e não ficam defasadas.

Um bom exemplo da importância do desenvolvimento foi a liderança na pandemia. Do dia para noite, os desafios dos gestores mudaram com a necessidade de tomar decisões difíceis, lidar com incerteza, gerir no trabalho remoto, entre outras. Logo, aqueles que tinham um alto nível de desenvolvimento das soft skills tiveram mais recursos para enfrentar as mudanças.

Como desenvolver líderes na sua empresa?

O desenvolvimento de liderança é um trabalho contínuo e traz diversos benefícios para colaborador e empresa. Vale a pena, portanto, buscar o conhecimento especializado para implementar esse processo de gestão de pessoas.

Aqui na Weego, trazemos uma metodologia completa para ajudar as empresas nessa atividade, que tem seus desafios próprios. A proposta é promover um aprendizado prático e conectado com as necessidades dos líderes, partindo das reais demandas do profissional ao longo de sua jornada na empresa.

A metodologia de liderança da Weego utiliza pontos-chave para a evolução contínua dos profissionais:

  • diagnósticos da liderança e de suas necessidades de desenvolvimento;
  • jornada individualizada considerando os pontos fortes, fracos, necessidades e preferências de cada profissional;
  • microlearning, ou seja, conteúdo em pílulas para orientar o desenvolvimento em pontos específicos;
  • atividades práticas para ensinar enquanto o profissional aplica e contextualiza o conhecimento;
  • acompanhamento contínuo e individualizado.

A Weego fornece um roteiro para transformar o colaborador em um líder completo, que inspira, influencia e engaja pessoas. Além disso, promove o aprendizado contínuo para que, dentro do plano de desenvolvimento, o profissional esteja pronto para desafios futuros e evolua continuamente. Logo, ajuda a sua empresa a ir muito além do treinamento de liderança.

Confira quais são as soluções da Weego para desenvolver líderes de sucesso e transforme o ambiente de trabalho da sua empresa!

Publicado por Thais Bueno

Head de Aprendizagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *