Adotar o desenvolvimento de líderes é uma medida importante para uma gestão de pessoas mais eficiente nas organizações. Em anos avaliando ambientes de trabalho, percebemos que os treinamentos pontuais perdem a validade com o passar do tempo, pois a rotina exigente dos gestores leva o profissional a retornar à zona de conforto.

Reforço e melhoria contínua, a partir de técnicas adequadas de diagnóstico e educação, são a chave para transformar gestores em líderes. Ao investir em desenvolvimento, a própria empresa conquista uma série de benefícios:

  • melhorar o clima organizacional;
  • atingir melhores resultados;
  • diminuir o turnover;
  • aumentar a produtividade;
  • motivar a equipe.

Neste conteúdo, explicamos os 7 diferenciais que fazem o método da Weego ser o roteiro ideal para o desenvolvimento de líderes. Continue a leitura e entenda como podemos ajudar a sua empresa!

1. Ter as competências claros para o desenvolvimento de líderes

O método de liderança traz um modelo claro de desenvolvimento. Com ela, o gestor saberá exatamente o que deve ser aprendido para se transformar em um verdadeiro líder ou aperfeiçoar as suas competências profissionais na área.

Para alcançar esse padrão, o modelo de competências passou por etapas de desenvolvimento e experimentação. Nelas, buscou-se um conjunto de competências que formasse um mapa simples e de fácil compreensão.

Além disso, os pontos de desenvolvimento se baseiam naquilo que está ao alcance do gestor no dia a dia. Assim, o profissional pode trazer melhorias para o ambiente de trabalho, sem depender de processos de autorização e aprovação interna.

Para formar verdadeiros líderes, precisamos desenvolver 12 competências essenciais para qualquer líder:

  • Construir relacionamentos:
    • Comunicar-se claramente;
    • Despertar potenciais;
    • Promover a colaboração;
  • Criar times de alta performance:
    • Criar uma cultura de desenvolvimento;
    • Alinhar estratégia e ação;
    • Compartilhar as responsabilidades;
  • Atingir resultados sustentáveis:
    • Sair da zona de conforto;
    • Orientar-se a resultados;
    • Tomar decisões assertivamente;
  • Liderar com humanidade:
    • Liderar pelo exemplo;
    • Abraçar as diferenças;
    • Promover equilíbrio de vida.

As competências estão distribuídas em quatro pilares, que abrangem aquilo que um gestor precisa saber fazer para ser um bom líder. Entre eles, o último pilar é a inovação em comparação com outros modelos de competências.

2. Fugir dos treinamentos tradicionais com o microlearning

Esse processo de aprendizado foge às aulas tradicionais que são muito focadas em conteúdos longos. Microlearning é dar conteúdo de forma rápida

A nossa proposta é dar conteúdos rápidos de 5 minutos até 20 minutos para que o gestor possa se desenvolver dentro do seu fluxo de trabalho, sem precisar fazer que ele perca muito tempo.

Isso é possível graças ao microlearning. Nesse formato, os conteúdos são divididos em pequenos trechos, e o conjunto pode ser composto de forma diferente para cada pessoa.

3. Realizar diagnósticos e análises baseadas em dados

Entregar o conteúdo certo para cada pessoa requer meios para identificar quais são as reais necessidades dos gestores. Por isso, todo o desenvolvimento de líderes da Weego se baseia na coleta e análise de dados. O objetivo dessa parte é mostrar o “por quê” que o gestor precisa se desenvolver.

Esse processo combina diferentes avaliações de liderança para obter o retrato das competências dos gestores:

  • autoavaliação;
  • avaliação pelos líderes diretos;
  • avaliação pela equipe.

Ao mostrar os 3 níveis de percepção conseguimos destacar de forma clara, a percepção dele em relação aos demais públicos e assim conseguimos ajudar o gestor a ter mais consciência sobre os seus pontos fortes e os seus gaps. 

O profissional não sentirá a imposição de um relatório sobre as suas habilidades. Há um processo de convencimento, em que o gestor reflete sobre a diferença entre a própria perspectiva e a visão dos demais. Portanto, ao se tornar parte do processo de transformação, ele pode se engajar e dedicar-se ainda mais ao estudo dos materiais indicados.

4. Promover desenvolvimento individual e personalizado

O desenvolvimento de líderes terá diferentes trilhas de aprendizado, reforçando os pontos fortes e ajudando com os pontos fracos do gestor. E um dos diferenciais para o treinamento de liderança são a continuidade e o acompanhamento.

As avaliações acontecem de forma recorrente. O gestor é acompanhado e pode enxergar claramente o próprio impacto na empresa e nas equipes. Sem contar que, à medida que evolui, surgem necessidades e prioridades de aprendizado, e sempre haverá espaço para alcançar novos patamares de eficácia.

5. Ensinar com atividades práticas

Aqui é onde acontece 70% do aprendizado, acreditamos que só a prática leva de fato ao aprendizado. Diferente dos cursos tradicionais que só focam na passagem de conteúdo para o gestor.

Os materiais de estudo são customizados conforme o estágio de desenvolvimento e contexto da empresa. Resumidamente, a partir da análise de dados, o gestor entende quais são as lacunas de desenvolvimento e recebe o conteúdo teórico e prático direcionado para as suas necessidades reais.

6. Aplicar a People Analytics

Um ponto importante é as organizações conseguirem acompanhar todo o processo de desenvolvimento de líderes. Isso é feito por meio da People Analytics, que transforma os dados coletados continuamente pela plataforma digital em informações para o RH da empresa.

Através desses dados ajudamos os RHs a conseguirem ser mais analíticos e estratégicos para as empresas.

Transparência e accountability são parte do culture code da Weego. E você contará com as ferramentas necessárias para acompanhar o progresso do time e os resultados obtidos pelos gestores.

7. Acompanhar a evolução dos gestores

As informações disponíveis para a empresa também incluem ferramentas para entender a evolução dos gestores e assim podem conseguir medir o retorno do investimento no desenvolvimento de liderança

É possível mensurar e quantificar o impacto nas equipes ao longo do tempo.

Saímos do modelo tradicional de medir o aprendizado, como testes, certificados ou horas consumidas de conteúdos para de fato medir o impacto na ponta, no time, da evolução dos gestores. É nisso que a Weego acredita, que o aprendizado só acontece quando o líder de fato muda

Sendo assim, o desenvolvimento de líderes da Weego pode ser aplicado em grande escala, sem que isso resulte em custos operacionais elevados. É um modelo pronto e digital para ser implementado na sua empresa, de maneira simples e descomplicada.

Para começar a transformar gestores em líderes, entre em contato com um de nossos especialistas e conheça a metodologia Weego!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *