A metodologia ativa de aprendizagem ou aprendizagem ativa é o guia para produzir resultados concretos em programas de desenvolvimento. Nela, o gestor deixa de receber informação passivamente e torna-se protagonista da sua transformação em um grande líder.

Na prática, realizamos mudanças substanciais na formação e capacitação profissional. Ao contar com essa ferramenta, como veremos mais à frente, temos uma ótima estratégia para melhorar o processo e aumentar o retorno do investimento em educação corporativa.

Quem busca medidas eficazes para promover o desenvolvimento dos gestores e formar líderes não pode perder este conteúdo. Explicamos tudo sobre a metodologia ativa de aprendizagem a seguir. Confira!

Os motivos para aplicar metodologias ativas de aprendizado

A metodologia ativa de aprendizagem utiliza a interação da pessoa, aplicação do conteúdo e conexão com situações reais como forma de promover uma formação mais eficiente. Portanto, em grande parte, ajuda os profissionais a superarem os desafios da educação no trabalho.

Aprender pelos motivos certos

Em artigo da Harvard Business Review, vemos um compilado de quais seriam esses desafios que levam os programas corporativos de educação a falharem. Entre eles, está o fato de as pessoas buscarem o treinamento e desenvolvimento pelos motivos errados.

Em muitos casos, a educação é encarada como um meio de sinalização de status, e não com o propósito de crescimento de competências. Porém, na aprendizagem ativa, conseguimos reverter esse quadro.

O estudo não deixa de ter o reconhecimento e validação com certificados, mas o caminho exige participação e envolvimento. Assim, o próprio processo contribui para o desenvolvimento de competências de liderança, diferentemente do estudo por aulas expositivas e extensas, em que a pessoa é convidada a ficar passiva durante a jornada de aprendizado.

Capacitar com alinhamento ao momento e desafios

Outra vantagem da metodologia ativa é capacitar o profissional nos assuntos corretos e alinhados ao momento da empresa. O desajuste de “momento” e “coisas aprendidas” também é um dos desafios do treinamento e desenvolvimento.

Na aprendizagem ativa, um dos pontos mais importantes é usar o conhecimento para resolver problemas. O formato varia: exercícios, debates, tarefas interativas, jogos, dinâmicas, painéis de apresentação, rodadas para tirar dúvidas com especialistas, etc. Porém, entre situações simuladas e reais, sempre existe a possibilidade de inserir assuntos conectados à realidade e ao momento do líder.

Reforçar aquilo que foi aprendido

Por fim, lidamos com um dos maiores riscos, que pode levar o treinamento e o desenvolvimento a falhar: o esquecimento. Na metodologia ativa, facilitamos o processo de memorização com a repetição espaçada e ativação do conteúdo.

Após o primeiro contato com um conteúdo, aquilo que foi compreendido gradativamente é esquecido, como uma curva em declínio. E revisitar um assunto, com tarefas, exercícios e outras atividades, é uma forma de mitigar o esquecimento e formar memórias de longo prazo.

Além disso, quanto mais ativo é o estudo maior é o nível de consolidação das memórias. Explicar um assunto para alguém é mais favorável à memorização do que ouvir a explicação, por exemplo. Falar, escrever, interagir, conversar, etc. são fundamentais para driblar o esquecimento.

Os principais benefícios da aprendizagem ativa

Ter a aprendizagem ativa voltada para liderança visa colocar o gestor como o principal foco de todo o processo de ensino-aprendizagem. Assim, geramos engajamento do profissional na busca por conhecimento e habilidades, superando os desafios da educação corporativa.

Contar com essa metodologia traz mais proatividade, autoconfiança e agilidade durante o processo. Os gestores terão uma percepção diferenciada da jornada de aprendizado, assumindo o protagonismo em todas as suas etapas.

Além disso, a conexão com os problemas reais de trabalho ajuda a conscientizar os profissionais. Haverá um retorno mais claro para o esforço e tempo dedicado ao estudo, despertando o interesse dos líderes.

Também é possível combinar a aprendizagem ativa com a análise de dados. Assim, podemos acompanhar o desenvolvimento dos líderes e sugerir interações com conteúdos personalizados para as necessidades do gestor. Aliás, esse é um dos diferenciais do método da Weego.

O método Weego e o desenvolvimento de liderança

Aqui na Weego, as metodologias ativas de aprendizagem são adotadas em diferentes momentos do desenvolvimento de liderança. O que acontece com a otimização por outras ferramentas, como a People Analytics e o Microlearning.

Conscientizar os gestores

Uma primeira aplicação é convidar o gestor a analisar as lacunas de competência identificada e a refletir sobre quais competências se pretende priorizar. As trilhas de desenvolvimento não são impostas, mas fruto da sensibilização e participação do líder.

Isso ocorre com a coleta de dados a partir de diferentes perspectivas. Depois, o profissional é convidado a entender a diferença de percepção entre a autoavaliação e as demais visões. E, com esse diálogo, o processo conscientiza sobre a necessidade de desenvolvimento.

Logo, o líder será protagonista desde o princípio, envolvendo-se na própria construção do plano de desenvolvimento individual. Até porque, é ele quem sente na pele suas dificuldades.

Articular teoria e prática

Em vez de aulas exaustivas, o gestor recebe conteúdos e atividades semanais, focando pontos específicos de desenvolvimento. Com isso, pode aprender aplicando o conhecimento no dia a dia, conforme as orientações recebidas. É um ciclo de receber a informação, aplicá-la no trabalho, ver o feedback dos novos comportamentos e voltar ao estudo.

Ter planos de ação personalizados

As orientações e práticas sugeridas existem dentro de planos de ação e trilhas de aprendizagem personalizadas. O gestor realiza a atividade “A”, e não a “B”, porque isso faz sentido para seus pontos fortes e necessidades de melhoria. Existe, portanto, um significado por trás de cada tarefa.

Considerar o momento e desafios da empresa, equipe e gestor

Os líderes compartilham desafios em comum, como engajar e desenvolver pessoas. Porém, segmentos, departamentos e times podem ter suas particularidades. Por isso, os exercícios e práticas da aprendizagem ativa são sugeridos também de forma adaptada ao contexto de trabalho do gestor.

A Weego, portanto, une a metodologia ativa de aprendizagem com outras ferramentas e tendências de educação, criando uma experiência única para os gestores. Com isso, envolvemos o gestor e tiramos o melhor de cada um ao longo do processo de desenvolvimento.Então, que tal aplicar a aprendizagem ativa no desenvolvimento de liderança? Conheça agora mesmo as soluções da Weego para sua empresa!

Publicado por Thais Bueno

Head de Aprendizagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *