Muitas vezes, as organizações não se dão conta da importância do desenvolvimento da boa comunicação na liderança. Logo, as consequências disso são pouco agradáveis.

Em uma pesquisa recente da The Economist, as barreiras de comunicação foram apontadas por lideranças como causa de diversos problemas organizacionais¹:

  • aumento do estresse (52%);
  • obstáculos à inovação (20%);
  • falha ao fechar vendas (18%);
  • redução do moral da equipe (31%);
  • atrasos ou falhas em projetos (44%);
  • não bater metas de desempenho (25%).

Visando a melhora no entendimento deste assunto, leia esse artigo, e saiba por que comunicação e liderança precisam ser desenvolvidas em conjunto. 

A importância do alinhamento entre comunicação e liderança

A comunicação precisa estar presente em diferentes níveis de comportamento, visto que é, ao mesmo tempo, uma competência organizacional, grupal e individual. Explicaremos a seguir cada um deles.

Nível organizacional

A organização precisa saber como se comunicar bem com seu público interno e externo. Na empresa, é comum que ela se manifeste por:

  • informativos;
  • comunicados;
  • código de cultura;
  • manual do colaborador;
  • reuniões de alinhamento.

Enquanto isso, a pesquisa de clima seria um caso em que a organização escuta as pessoas.

Nesse nível, as decisões de liderança precisam ter processos de comunicação eficazes para chegarem até o nível operacional. Afinal, passa por uma cadeia de lideranças, organizadas verticalmente.

A direção, por exemplo, decide seguir um caminho. A seguir, os(as) gerentes de cada departamento precisam receber as diretrizes e repassá-las aos degraus sob suas responsabilidades. É quando chega aos gestores diretos das equipes, que também precisam agir, no dia a dia, alinhados com o planejamento da empresa.

Em empresas maiores e mais complexas, podem haver ainda mais divisões internas. E a comunicação passa por tecnologias que facilitarão o processo, assim como por lideranças que conseguem entender e comunicar a estratégia em seus contextos de atuação.

Nível grupal

A liderança também utiliza a comunicação para organizar o trabalho das equipes. Aqui, pensamos em um fluxo de informações horizontal: abastecer as equipes com o conhecimento necessário para realizar as tarefas, bem como receber informações para entender a situação e decidir.

Toda a equipe precisa se comunicar bem, independente da liderança. Práticas como criar processos para o grupo, e formas de organizar as informações nas equipes são comuns para estimular isso. Os exemplos seriam:

  • uso do Kanban;
  • agendas de equipe;
  • documentos compartilhados pelo grupo;
  • fluxos de trabalho em softwares de gestão.

Nível individual

Ao nível individual, a comunicação é uma das soft skills mais importantes para a liderança. É como uma ferramenta, utilizada em diferentes contextos e situações.

Considere uma pessoa que já entendeu que, para liderar, não basta exercer os poderes do cargo. Isto é, sabe que precisa influenciar, encorajar e engajar as equipes, fazendo o grupo seguir por que assim deseja, e não por que tem medo de represálias.

O meio para influenciar, encorajar e engajar é a comunicação. Essa pessoa pode, por exemplo, querer o melhor para a equipe, mas se expressar de forma agressiva, e não alcançar o sucesso desejado.

Na prática, a comunicação e a liderança estão conectadas em diversos momentos do comportamento individual:

  • saber escutar;
  • resolver conflitos;
  • orientar a equipe;
  • negociar soluções;
  • conceder feedbacks;
  • reconhecer o esforço;
  • solicitar que algo seja feito;
  • acalmar um membro do grupo.

O desenvolvimento individual é o nível em que mais tendemos a encontrar lacunas de desempenho. É comum, por exemplo, a promoção com base em desempenho individual, como no caso de bons vendedores, contadores e analistas administrativos. Assim, as soft skills de liderança acabam sendo desenvolvidas depois que a pessoa já está no cargo.

Além disso, nos níveis gerais e grupais, é possível implementar métodos e processos que vão facilitar a comunicação. Já quando os líderes abordam as pessoas individualmente, por exemplo, com feedbacks, dependemos muito mais das competências de quem está à frente do time. 

As consequências dos problemas de comunicação

Quando as lideranças falham em se comunicar nos diferentes níveis da empresa, vemos as consequências mencionadas no estudo da The Economist, como o aumento do estresse, a falha contínua em projetos, a perda de vendas, e até uma baixa motivação na empresa,  o que de forma geral repercute nos resultados organizacionais.

Aumentar o turnover

A rotatividade de pessoal está conectada com problemas de comunicação e liderança. Se a maneira de se comunicar deixa o clima ruim, prejudica o crescimento das pessoas, atrapalha o andamento das atividades, a tendência é que menos pessoas desejem permanecer na equipe.

Prejudicar as entregas para os clientes

Outro problema é prejudicar as entregas de valor da empresa, especialmente com atrasos e erros nos projetos. Aliás, nascem daí outros problemas, como:

  • perda de clientes;
  • danos à imagem da empresa;
  • custos extras com retrabalho.

Gerar problemas de saúde no trabalho

Alinhar comunicação e liderança diz respeito também à saúde das pessoas. É o caso, por exemplo, de minimizar a Síndrome de Burnout, que está relacionada ao estresse que não foi gerenciado com sucesso no ambiente de trabalho.

Reduzir receitas e lucratividade

As barreiras de comunicação levam à redução da lucratividade e das receitas da empresa. Algumas consequências negativas são:

  • ter obstáculos à inovação;
  • não deixar o cliente satisfeito;
  • contar com pessoas desmotivadas;
  • perder vendas por falhas na comunicação.

Precisamos do desenvolvimento da comunicação na liderança para tirar o máximo das pessoas, e, quando não temos essa competência, vemos os prejuízos nos resultados de negócios.

O desenvolvimento da comunicação e liderança

A comunicação é uma das ferramentas utilizadas pela liderança para alcançar seus objetivos. Por isso, são temas que devem ser abordados em conjunto no processo de desenvolvimento.

Como ponto de partida, é importante entender que as pessoas diferem entre si. Aquilo que é uma dificuldade de comunicação para um pode não ser para outro.

Nesse sentido, precisamos aplicar avaliações de desempenho e entender quais são as necessidades de desenvolvimento de cada colaborador. Não à toa, a leadership analytics — o uso de dados na avaliação e acompanhamento das lideranças — é o primeiro passo.

Cada liderança deve ser inserida em uma jornada personalizada. Como as necessidades são diferentes, não adianta oferecer a mesma capacitação para todas as pessoas. Essa personalização, inclusive, é um dos diferenciais do método Weego.

Com uma abordagem adequada, comunicação e liderança podem ser desenvolvidas com muito mais eficiência, valorizando os pontos fortes e ajudando as pessoas a lidarem com os pontos de melhoria. Logo, a empresa consegue minimizar as barreiras de comunicação e melhorar seus resultados de negócios.

Conheça as soluções da Weego e entenda como o desenvolvimento de lideranças pode impactar a sua empresa!

1.Communication barriers in the modern workplace (2018), The Economist.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.