Você já ouviu falar em Lifelong Learning? Atualmente, as transformações mercadológicas estão cada vez mais rápidas e constantes. Por isso, as organizações precisam se preparar e apoiar desenvolvimento de colaboradores mais ágeis, adaptáveis e criativos. 

Lifelong Learning ou aprendizado ao longo de toda a vida nos provoca a entender que aprender não está restrito a períodos específicos, como escola, faculdade e pós-graduação. É um conceito alinhado aos nossos tempos, em que precisamos aprender recorrentemente para lidar com as transformações de mercado.

Neste conteúdo, preparamos um guia para entender a importância do tema e sua conexão com o desenvolvimento de liderança. Continue a leitura e fique por dentro dessa tendência!

O que é Lifelong Learning?

Lifelong Learning é o aprendizado ao longo de toda a vida. Logo, vai além da educação formal, indicando a necessidade de manter rotinas de estudo permanentemente.

Nesse sentido, a pessoa deve buscar o aprendizado contínuo, desenvolvendo quatro pilares fundamentais, que seriam responsáveis por oferecer o desenvolvimento pleno: conhecer, fazer, conviver e ser.

Aprender a conhecer

O primeiro pilar é o constante aperfeiçoamento do que a pessoa sabe. Ter senso crítico, manter-se atualizado, confrontar ideias e diversas outras práticas são essenciais para o desenvolvimento ao longo da vida, sempre acompanhando as mudanças e exigências de mercado.

Aprender a fazer

Também deve existir um esforço constante para desenvolver habilidades. A partir delas, o profissional consegue agregar valor em suas atividades profissionais, resolvendo problemas, desempenhando bem as suas funções, exercitando sua criatividade, etc.

Aprender a conviver

O Lifelong Learning alcança, ainda, a construção de relações e interação com as outras pessoas. Ouvir, respeitar, resolver conflitos e ser uma influência positiva são aspectos ligados a esse pilar.

Aprender a ser

O profissional deve igualmente se transformar em uma pessoa melhor. É um pilar ligado a desvendar o próprio potencial, ter autoconfiança, desenvolver disciplina, gerenciar emoções e conseguir se automotivar, por exemplo.

Qual é a importância do Lifelong Learning?

Do ponto de vista individual, o aprendizado contínuo é fundamental para manter um perfil adequado às exigências atuais e futuras de mercado. Além disso, diversas opções profissionais contam com forte concorrência, e o profissional que se aperfeiçoa tem maior probabilidade de conquistar as oportunidades.

Para as empresas, o Lifelong Learning é um caminho para o desenvolvimento organizacional e para lidar com as transformações de mercado. Sem contar que, no mundo em que vivemos, o conhecimento é um dos ativos mais importantes.

Isso ocorre porque as organizações que diante de estímulos internos (pesquisas, estratégia, sugestões, etc.) ou externos (concorrência, inovações tecnológicas, mudanças em leis, etc.) conseguem se adaptar e criar soluções com agilidade e eficiência, saem na frente dos concorrentes menos adaptados ao ambiente de negócios.

Entre os pontos mais relevantes, as empresas devem ficar atentas ao mindset Lifelong Learner de seus líderes. Esses profissionais ocupam posições-chave e conduzem os colaboradores em busca dos objetivos da empresa. Logo, têm um impacto decisivo no sucesso da organização.

Como funciona o Lifelong Learning na formação de líderes?

O Lifelong Learning é um modelo mental importante e que quando aplicado a jornada de desenvolvimento de qualquer profissional, especialmente líderes, pode contribuir significativamente para a evolução destes profissionais o que gerará resultados positivos ao negócio Isso porque o desenvolvimento dos gestores precisa ser um trabalho contínuo, e não apenas uma solução pontual, como acontece nos treinamentos e capacitações.

Além disso, os líderes exercem um papel relevante para que os colaboradores se desenvolvam na organização. São eles que vão fortalecer uma cultura de crescimento e desenvolvimento contínuo na empresa.

O mindset de crescimento diz respeito a entender que, em vez de dons, as habilidades podem ser construídas, e o sucesso alcançado com esforço. Já o desenvolvimento é a preparação do colaborador durante toda a sua jornada na empresa, usando as soluções de educação mais adequadas em cada momento.

Líderes que praticam o Lifelong Learning estão mais aptos a incentivar o mindset de crescimento e o desenvolvimento de pessoas como parte da cultura da organização. Os próprios profissionais, ao terem essa postura, são um exemplo que reforça esses valores de aprendizado e crescimento.

Como inserir o Lifelong Learning na formação de líderes?

O papel do RH é criar as condições para que as pessoas possam praticar o Lifelong Learning, e boa parte deste trabalho está em desenvolver os líderes da organização.

A liderança é uma competência que consegue se conectar a todos os pilares da aprendizagem contínua. Por isso mesmo, seu desenvolvimento deve ser uma prática contínua na empresa.

O pilar do conhecimento, por exemplo, é visto quando olhamos para a necessidade de entender os diferentes conceitos ligados à liderança, como os estilos de liderança, os tipos de feedback e estilos de comunicação.

Já o fazer acontece quando percebemos as diversas habilidades que envolvem o exercício da liderança, como comunicação assertiva, negociação e escuta ativa.

No que lhe concerne, a convivência é o próprio ambiente em que a liderança é exercida. Conseguir criar relações de confiança, manter o grupo alinhado com um propósito e gerir conflitos na equipe são exemplos do papel da liderança nessa competência.

Fechando, o líder precisa estar em constante evolução. Ter inteligência emocional, conseguir reconhecer e celebrar as vitórias dos membros da equipe, desenvolver uma preocupação sincera para com as pessoas, tudo isso faz parte do trabalho desses profissionais.

Para realizar um plano de desenvolvimento tão completo, é importante contar com métodos validados e ferramentas que permitam acompanhar o líder ao longo de sua jornada na empresa.

A Weego preza por uma aprendizagem contínua na formação de líderes. No método Weego, os gestores vão construir habilidades de liderança que realmente os deixam preparados para se adaptar e se desenvolver em qualquer cenário organizacional.

Para isso, as ferramentas de análise de dados são utilizadas para entender as particularidades de cada líder. E, com um diagnóstico dos potenciais e necessidades de melhoria, cada gestor é inserido em uma jornada de desenvolvimento contínua e personalizada.

Sendo assim, os gestores terão as condições necessárias para incorporarem o Lifelong Learning em suas carreiras. Além disso, vão atuar como peça-chave para que os demais colaboradores estejam inseridos em uma cultura de aprendizagem e crescimento contínuos.Para começar a formar grandes líderes na sua empresa, conheça agora mesmo o método Weego e crie as condições ideais para que seus gestores pratiquem a aprendizagem ao longo da vida!

Publicado por Thais Bueno

Head de Aprendizagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.