O desenvolvimento de líderes pode nem sempre ser uma tarefa fácil, e ter dificuldades nesse campo não é nada de outro mundo. Por isso, é importante ir atrás de ferramentas que possam contribuir para a construção de uma liderança eficiente nas empresas, como a People Analytics, que pode ser usada como uma das metodologias-chave para que os gestores sejam transformados em verdadeiros líderes.

Diferentemente do treinamento de liderança, o desenvolvimento acompanha o profissional no longo prazo, investindo em evolução contínua e reforço de comportamentos. Logo, dependemos de ferramentas mais eficazes para acompanhar o progresso do gestor, entendendo suas forças e fraquezas, sempre fazendo ele alcançar o próximo nível.

Nesse sentido, coletar dados estruturados e não estruturados para fazer análises sobre pessoas é uma das tendências para melhorar as soluções de desenvolvimento e fortalecimento de colaboradores na empresa. Graças aos recursos digitais, conseguimos obter tanto informações organizadas e recuperáveis como aquelas aleatórias e que podem não fazer muito sentido sem um tratamento adequado. E, com ferramentas de tecnologia e estatística, temos a chance de transformar tudo isso em conhecimento útil para tomar decisões.

Logo abaixo, explicamos por que a People Analytics será um diferencial no desenvolvimento e fortalecimento de liderança e quais são as principais vantagens para a empresa. Continue a leitura!

O que é People Analytics?

“People Analytics” pode ser traduzida como “análise de pessoas”. Na prática, é um método de gestão em que usamos a coleta, tratamento e interpretação de dados para entender as características e comportamentos dos seres humanos. Por isso, no RH, é bastante aplicada aos líderes, colaboradores e candidatos.

As análises realizadas costumam ser divididas em quatro categorias:

  • análise descritiva — indicar as características e condições de um cenário;
  • análise diagnóstica — investiga uma cadeia de eventos para entender as causas de um problema;
  • análise prescritiva — levanta possíveis medidas para solucionar um problema;
  • análise preditiva — projeta cenários futuros e a probabilidade deles acontecerem.

Podemos aplicar a People Analytics antes, durante e depois do desenvolvimento de liderança. Por meio de dados, como eNPS, avaliação de desempenho, avaliação de clima, turnover e diversos outros, a empresa pode enxergar o impacto dos líderes e verificar se existem lacunas de desenvolvimento.

Já durante o processo, é possível usar dados sobre os profissionais para acompanhar o desenvolvimento, indicar melhores conteúdos, entender as particularidades de cada gestor, etc. Por fim, fechando o ciclo, os reflexos da liderança eficiente serão mensurados conforme as mudanças percebidas no ambiente de trabalho.

Como funciona o People Analytics?

A People Analytics é a avaliação e análise dos colaboradores a partir da coleta e tratamento de dados e as fontes utilizadas para coletar esses dados são bastante diversas. Softwares de gestão de equipes, plataformas de desenvolvimento, bancos de currículos, relatórios de desempenho são exemplos de métodos de coleta. A People Analytics usa o conceito de big data, pois tenta extrair padrões e tendências de grandes volumes de dados.

Em todo caso, seu papel é aumentar nosso conhecimento sobre as pessoas. Até porque, ela se baseia na avaliação de características comportamentais, indo além da opinião do colaborador ou candidato sobre si mesmos.

Com isso, a gestão de pessoas pode ser aperfeiçoada de diferentes maneiras:

  • implementar medidas mais aderentes às particularidades de cada pessoa;
  • reduzir custos ao evitar ações que, pelos dados, terão pouco retorno;
  • conhecer as forças e fraquezas das equipes;
  • entender os fatores que influenciam o engajamento e a motivação.

Quais são as vantagens da People Analytics?

Ao aplicar a People Analytics, teremos benefícios importantes, como tomar decisões mais efetivas, aprimorar as competências, engajar os líderes e reduzir custos. Vamos conhecê-las mais a fundo?

Tomada de decisões efetivas

As decisões baseadas em dados são mais firmes e confiáveis. Nelas, a percepção do gestor de pessoas é confrontada com informações objetivas, que podem validar a hipótese levantada ou descartá-la. Além disso, podemos minimizar vieses causados por preconceitos, sentimentos e emoções no processo decisório.

Aprimoramento de competências

As lacunas de desenvolvimento são mais claras e fundamentadas com a People Analytics. Além disso, podemos constantemente avaliar o próprio processo de desenvolvimento, verificando se as soluções de educação corporativa cumpriram com as nossas expectativas.

Engajar os líderes

Os gestores não serão avaliados com base na opinião de uma pessoa, mas em dados objetivos sobre o trabalho. Esse feedback claro e imparcial ajuda a sensibilizar o profissional sobre as necessidades de desenvolvimento. Além disso, durante a evolução dele, tanto o líder como a empresa podem acompanhar o progresso e comprometimento nas atividades realizadas.

Redução de custos

Aumentar a confiabilidade das decisões e planos de desenvolvimento torna o processo mais econômico. Impacto negativo dos líderes no clima organizacional, aumento da rotatividade de pessoal, substituição do líder pelo baixo desempenho no cargo e a necessidade de refazer os programas de desenvolvimento são alguns custos impactados pelas melhorias proporcionadas pela People Analytics.

Como os dados podem fortalecer o desenvolvimento de líderes?

O embasamento trazido pela People Analytics torna o processo de desenvolvimento mais adequado às características dos gestores da empresa. Além disso, o RH conta com ferramentas para acompanhar o progresso das pessoas e implementar medidas corretivas com muito mais eficiência, ajudando a empresa em pontos relevantes, o que ajuda a:

Tornar o RH mais estratégico

As decisões baseadas em dados são fundamentais para o RH exercer um papel mais consultivo e estratégico, fornecendo um embasamento adequado para as decisões de gestão de pessoas.

Do ponto de vista objetivo, os dados tornam a situação mais evidente e aumentam a probabilidade de êxito das decisões. Já do subjetivo, os líderes de pessoas terão mais confiança, firmeza e segurança sobre as escolhas realizadas na empresa.

Acompanhar o desenvolvimento

Além disso, a comparação entre o desempenho antes e após os processos de capacitação permitem enxergar se a lacuna aumentou, manteve ou diminuiu. Consequentemente, acompanhamos o progresso dos líderes e conseguimos mudar o rumo das soluções de educação se for algo necessário para a evolução profissional.

Aprimorar competências pessoais e profissionais

Os dados também possibilitam que as aulas, palestras, leituras, exercícios, casos práticos e demais conteúdos não sejam genéricos. Isto é, como entendemos os pontos fortes e fracos de cada pessoa, podemos encaminhar materiais diferentes, montando experiências de aprendizado personalizadas.

Melhorar o programa de desenvolvimento

Para finalizar, a People Analytics reúne informações para que os programas de desenvolvimento de liderança sejam constantemente melhorados. Assim, eles conseguem corrigir erros, incorporar novas demandas e acompanhar as mudanças de mercado, formando líderes cada vez mais qualificados.

Como implementar a People Analytics no desenvolvimento de liderança?

A forma específica com que vamos usar a People Analytics varia bastante. Afinal, a análise de pessoas é uma ferramenta que pode ser utilizada de diferentes maneiras e depende de recursos de tecnologia adequados.

No método Weego, todo o ciclo de transformação do gestor em um grande líder é realizado com base em dados. Se o líder recebe o conteúdo “A”, e não o “B”, é porque os dados mostram que, por probabilidade, esse é o caminho mais indicado.

Entre outras características, as soluções de educação combinam diferentes fontes. Com avaliações pontuais e periódicas de desempenho, por exemplo, podemos obter informações estruturadas dos próprios líderes, dos colaboradores e do superior imediato. Por outro lado, o comportamento do gestor na plataforma online gera dados que podem ser coletados para avaliar o progresso e eficiência do plano de desenvolvimento.

Personalizar a aprendizagem 

Um diferencial é que os gestores terão seus pontos fortes e oportunidades de melhoria mapeados por dados, que permitem conhecer as pessoas e suas particularidades. A partir de então, cada um terá uma jornada personalizada para explorar o próprio potencial e suprir as dificuldades.

Mensurar os resultados

A People Analytics também é uma forma de acompanhar os resultados do programa de desenvolvimento de pessoas, tanto individual como coletivo. Comprometimento dos profissionais, progressos nas trilhas de aprendizagem, evolução nas competências e reflexos no ambiente de trabalho são exemplos do que pode ser controlado de perto pelo RH.

Entender o retorno do investimento

Os dados antes e após o desenvolvimento de liderança permitem entender o impacto das soluções. Além disso, em números, é possível mensurar quanto cada dinheiro investido gerou de melhoria, proporcionalmente. Por exemplo, se a avaliação do ambiente de trabalho saiu de 40 pontos para 70 pontos, a empresa pode saber se valeu a pena investir para ter um progresso de aproximadamente 40%.

Acompanhar o líder continuamente

Vale ressaltar que o plano de desenvolvimento vai além do treinamento de liderança. Em vez de suprir necessidades pontuais, o desenvolvimento promove a evolução contínua ao longo da jornada do colaborador na empresa. Assim, o profissional não retorna às velhas práticas dentro de uma zona de conforto, bem como pode buscar sempre o próximo nível de desempenho.

Na Weego, utilizamos a People Analytics para criar um desenvolvimento de liderança eficiente para todas as partes interessadas no processo. Líderes saberão o que precisam desenvolver, quais são seus potenciais e como estão evoluindo, enquanto a organização terá ferramentas para avaliar o retorno do investimento, o progresso dos gestores e os reflexos das novas competências no ambiente de trabalho.

Além disso, a análise de dados sobre os pontos fortes e fracos do líder direciona os conteúdos enviados pela Weego. Isso acontece principalmente com o microlearning, em que, dividindo o material em pílulas, podemos montar diferentes trilhas de aprendizado, adaptadas às necessidades de cada gestor.

A People Analytics, portanto, supre diversas demandas de desenvolvimento e fortalecimento. Entender as necessidades de qualificação, avaliar o desempenho dos profissionais e prestar contas sobre os benefícios do processo são algumas delas. Não à toa, é uma peça fundamental da metodologia de liderança Weego.

Confira quais são as soluções da Weego e entenda o processo para transformar gestores em grandes líderes!

LP do e-book de liderança

Publicado por Thais Bueno

Head de Aprendizagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.