Muitas vezes, as empresas passam por momentos difíceis dependendo do cenário mercadológico, influências internas e externas, por exemplo. E diante de resultados negativos, precisamos nos perguntar o que pode ser feito de diferente.

Se os resultados negativos na empresa são recorrentes, há grandes chances de o problema ser mais profundo que apenas uma oscilação pontual do mercado. Pode ser o caso de as lideranças não estarem bem preparadas. Você já parou para pensar nisso?

Neste conteúdo, mostramos como lideranças mal preparadas podem impactar os negócios e o que pode ser feito para melhorar os resultados da empresa. Continue a leitura e dê o primeiro passo para mudanças efetivas!

Quando as lideranças causam resultados negativos

A estrutura empresarial depende bastante das lideranças. Entre a gestão de uma equipe e a direção máxima da empresa, existem diversas posições, como diretores, gerentes e supervisores.

Quem ocupa essas posições é responsável por atividades que, direta ou indiretamente, podem impactar os resultados da organização. Podemos citar, ao menos, três pontos em que essa relação é clara. Confira:

Comunicação interna

Em estudo da The Economist, percebemos que diversos problemas nos ambientes de trabalho modernos dizem respeito a uma comunicação ruim, por exemplo:

  • baixa moral;
  • aumento do estresse;
  • obstáculos à inovação;
  • falha ou atraso em projetos;
  • perda de metas de performance.

Verificamos que frequentemente a causa das barreiras de comunicação no trabalho está associada às funções de liderança:

  • falta de uma liderança forte;
  • diferenças pessoais entre colegas;
  • diferentes estilos de comunicação;
  • falta de clareza das responsabilidades;

Em síntese, muitos dos problemas de comunicação, que geram resultados negativos, estão relacionados a lideranças despreparadas.

Algumas das habilidades que estão em falta no mercado são:

  • gerir conflitos;
  • esclarecer objetivos;
  • ser exemplo e inspiração para o time;
  • saber lidar com as diferenças entre as pessoas.

Engajamento e produtividade

Já a Gallup, em relatório recente, estima ser possível prever 70% das variações de engajamento das equipes, conhecendo a pessoa na posição de liderança. Além disso, o baixo engajamento seria responsável por um prejuízo global na casa dos US $7,8 trilhões.

Se quisermos colaboradores produtivos e comprometidos com os objetivos da empresa, precisamos de lideranças de alta performance. Quem está à frente da equipe é fundamental para manter um excelente clima organizacional e tirar o melhor das equipes.

Dessa forma, impacta não apenas o sucesso do departamento em que trabalha, mas o desempenho organizacional.

Rotatividade de pessoal

A má gestão está relacionada a problemas de rotatividade de pessoal. Segundo o PageGroup, a causa de 8 de cada 10 pessoas que pedem demissão no trabalho é a relação com o líder.

Na reportagem, também encontramos as principais insatisfações com o trabalho. Os três primeiros dizem respeito diretamente à atuação da liderança:

  • “falta de feedback”;
  • “deixar de reconhecer”;
  • “liderança sem referência”.

Uma rotatividade elevada significa não apenas despesas extras para a organização, como rescisão e contratação, mas o empobrecimento do capital humano.

Teremos dificuldades de construir um conjunto sólido de competências organizacionais se, a todo momento, pessoas com conhecimentos e habilidades deixam a empresa.

Como reverter o cenário e melhorar os resultados da empresa

As lideranças podem comprometer ou impulsionar o negócio, a depender de estarem ou não capacitadas.

Muitas vezes, a pessoa está em um posição de liderança, acumulando poderes e responsabilidades relacionadas à equipe. Porém, não significa dizer que tenha as habilidades humanas necessárias para extrair o melhor de toda a equipe.

A chefia seria a atuação em que contamos apenas com essa relação hierárquica. As pessoas, portanto, seguem porque recebem ordens e temem as consequências.

Por sua vez, a liderança seria uma capacidade de influência e engajamento das equipes. É fazer a diferença, com as pessoas seguindo por que desejam e confiam na gestão.

Um dos trabalhos mais importantes da Weego foi mapear quais seriam as competências que uma pessoa precisa ser uma grande liderança:

1. Construir relacionamentos

  • despertar potenciais;
  • promover a colaboração;
  • comunicar-se claramente.

2. Criar times de alta performance

  • alinhar estratégia e ação;
  • compartilhar as responsabilidades;
  • criar uma cultura de desenvolvimento.

3. Atingir resultados sustentáveis

  • orientar-se a resultados;
  • sair da zona de conforto;
  • tomar decisões assertivas.

4. Liderar com humanidade

  • liderar pelo exemplo;
  • abraçar as diferenças;
  • promover o equilíbrio de vida.

Nesse sentido, a liderança é uma competência que pode ser desenvolvida. Ao fazer isso, a empresa terá impactos positivos que criarão ciclos virtuosos para mudar os resultados negativos.

Benefícios do desenvolvimento de lideranças

À medida em que avançam no desenvolvimento de competências, as lideranças serão capazes de alcançar os seguintes resultados:

Inovação

O desenvolvimento pode preparar a gestão para ver a mudança como oportunidade, incentivar a iniciativa das equipes e ajudar o grupo a colaborar em busca de soluções.

As lideranças são fundamentais para que a equipe tenha confiança e consiga oferecer novas respostas às situações.

Adaptabilidade

O desenvolvimento também ampliará o repertório das lideranças. Muitas vezes, precisamos adotar diferentes estilos e abordagens, ajustando-se às pessoas e situações. Com as competências certas, será mais fácil lidar com essa imprevisibilidade.

Visão estratégica

As competências de liderança afetam a capacidade de implementar a estratégia da empresa. Boas lideranças entendem o que é o negócio e qual o papel da área em que atuam para os resultados da empresa, alinhando o trabalho da equipe ao restante da organização.

Gestão da mudança

A própria gestão da mudança depende de lideranças efetivas. Entre criar um plano de ação para reverter os resultados negativos e tirá-lo do papel, existe a necessidade de ações de liderança, como:

  • engajar pessoas;
  • definir prioridades;
  • reforçar as medidas.

Como desenvolver grandes lideranças na sua empresa

A Weego pode ajudar a sua empresa a reverter os resultados negativos. Diversas competências fazem parte do repertório das boas lideranças, e podemos trazer o conhecimento e as ferramentas para você desenvolver as pessoas que ocupam essas posições-chave.

Cada liderança será avaliada e terá seus pontos fortes e fracos identificados, com análise de dados. A partir de então, planejamos trilhas de aprendizado personalizadas, capacitando em relação às prioridades mapeadas.

Essas jornadas usam o microlearning, que é uma metodologia moderna de ensino. Em vez de um programa extenso, o aprendizado acontece em pílulas e tarefas de até 10 minutos, em média.

As jornadas personalizadas e o microlearning são diferenciais para reverter resultados negativos. Isso porque, o conteúdo pode ser direcionado para o que terá impacto imediato na empresa.

Assim, se você deseja reverter resultados negativos, o desenvolvimento de lideranças da Weego é uma solução para fazer mudanças mais ágeis. É um processo em que as lideranças aprendem continuamente, ao mesmo tempo em que impactam a empresa com novos conhecimentos e habilidades.

Entenda como funciona a Weego e conte com grandes lideranças para melhorar os resultados da sua empresa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *