Identificar os interesses dos stakeholders é fundamental para que a empresa realize o objetivo geral do negócio. Nesse sentido, vale a pena ter lideranças que saibam como desenvolver ações alinhadas com as visões das partes interessadas.

Quando a empresa é bem-sucedida em equilibrar os interesses em jogo, seguimos em uma boa direção. Porém, isso só acontecerá se as pessoas à frente das equipes entenderem seus papéis e estiverem preparadas para agir.

Por isso, entenda a importância de desenvolver lideranças capazes de estreitar os laços com os stakeholders e alcançar ótimos resultados na sua organização!

O que são stakeholders?

Stakeholders são as partes interessadas no negócio. A expressão vem da língua inglesa, em que “stake” significa “interesse” e “holder” seria traduzível como “detentor”.

Detentores de interesses são todos aqueles que participam da organização com uma relação de benefício ou prejuízo. Se uma pessoa pode ganhar ou perder em seu relacionamento com a empresa, temos um stakeholder.

Hoje, a expressão é bastante enfatizada na gestão. Até pouco tempo atrás, o foco era apenas uma das partes interessadas: o shareholder. Contudo, atualmente, entende-se a importância de maximizar o resultado para o acionista (cotista, dono, sócio etc.), mas sem esquecer da relevância das outras pessoas importantes para a organização.

Quem são os stakeholders?

As partes interessadas em uma organização podem variar um pouco conforme o modelo de negócios. Normalmente, podemos identificar os seguintes grupos:

  • clientes;
  • acionistas;
  • investidores
  • fornecedores;
  • colaboradores;
  • entidades públicas;
  • sociedade em geral;
  • parceiros de negócio;
  • franqueados (se for o caso).

Cada stakeholder entrega valor para o negócio, como bens, serviços e conhecimento, assim como espera ver desejos e necessidades atendidos. Essa cooperação permite que todos alcancem resultados que não seriam possíveis sozinhos.

O tema está bastante associado à responsabilidade social corporativa. Quando pensamos em cuidar dos(as) colaboradores(as), em minimizar o impacto ambiental, ou estar em conformidade com as leis, por exemplo, estamos atendendo a requisitos de partes interessadas.

Qual é o papel da liderança?

A liderança influencia a relação com os stakeholders, por meio da condução da equipe, das ações e decisões. Em muitos casos, a gestão funciona como mediadora dos interesses em jogo, tendo o papel de compor conflitos.

Realizar a gestão de pessoas

Percebemos a importância de boas relações quando olhamos o stakeholder mais determinante para o sucesso dos negócios: as pessoas que trabalham na empresa.

Uma boa liderança é fundamental para que as equipes usem suas competências e experiências de modo a:

  • atender bem os clientes;
  • negociar com fornecedores;
  • cumprir regulamentações dos entes públicos.

A relação de cooperação entre empresa e stakeholders não é automática, mas construída pelas pessoas. Por isso, um dos papéis mais decisivos da liderança é ajudar a organização a satisfazer os requisitos das partes interessadas.

Ter uma visão sistêmica da empresa

A liderança deve desenvolver o pensamento estratégico, enxergando o que as partes interessadas esperam da empresa e como elas podem contribuir para as metas de negócio.

Essa visão permite entender que grupos, como colaboradores e fornecedores, não devem ser enxergados apenas pela perspectiva da despesa.

Quando ajudamos os stakeholders a se desenvolverem, com novas tecnologias, métodos de trabalho e competências, podemos alcançar um excelente retorno.

Fortalecer a inovação na empresa

Os requisitos das partes interessadas não permanecem iguais ao longo do tempo. As mudanças fazem parte do processo de negócios.

Nesse sentido, a liderança é fundamental para promover a inovação, buscando novos jeitos de satisfazer aos stakeholders. Então, a empresa pode se adaptar às transformações ou sair na frente em algum quesito.

Além disso, as diferentes visões das partes interessadas podem ajudar a empresa a ser mais inovadora, produtiva e lucrativa.

Afinal, cada grupo pode fornecer feedbacks de perspectivas diferentes, e a visão do cliente, do fornecedor, das pessoas que trabalham na empresa, entre outras, será importante para a melhoria contínua do negócio.

Conciliar conflitos de interesse

A liderança também conduz processos em que as partes precisam ceder em algum ponto. Aqui, cada setor da empresa pode ter mais influência sobre um tipo de stakeholder, mas todos precisam compatibilizar interesses em jogo em algum nível.

O ideal é sempre buscar o ganha-ganha. As partes interessadas podem cooperar de diferentes maneiras, e as decisões devem perseguir a otimização dessas atividades, criando relações mutuamente satisfatórias.

Como desenvolver lideranças para construir laços com os stakeholders?

A mudança do foco na maximização do resultado do acionista para uma busca pela satisfação de conjunto de stakeholders exige mudanças na postura das lideranças. Inclusive, a empresa precisa desenvolver pessoas para as posições-chave, considerando essa nova perspectiva.

Entender a organização como sistema, dentro do qual diferentes partes cooperam para atingir resultados convergentes, leva a uma nova mentalidade às lideranças. Ademais, as competências que influenciam essa capacidade de se relacionar são muito mais importantes, como é o caso das soft skills.

Nesse processo, você pode contar com a nossa ajuda. Aqui na Weego, disponibilizamos um processo de desenvolvimento com todas as ferramentas e boas práticas para formar novas lideranças, assim como aperfeiçoar a atuação de quem já está à frente das equipes.

Diagnosticar as necessidades de desenvolvimento

A primeira etapa desse processo é o diagnóstico, usando de avaliações de desempenho e da análise de dados. Cada pessoa pode estar em degraus diferentes em relação às habilidades de liderança, assim como ter pontos fortes e fracos.

Criar planos de desenvolvimento personalizados

Depois de compreender essas variáveis, elaboramos trilhas de desenvolvimento personalizadas. Assim, as lideranças se capacitam naquilo que verdadeiramente terá impacto no trabalho, na organização e nos stakeholders.

Aplicar as melhores práticas de capacitação

Para criar as condições para o desenvolvimento de lideranças, são utilizadas técnicas e métodos inovadores, como a aprendizagem ativa e o microlearning. Não apenas se tem acesso aos materiais necessários, mas também a boas práticas para aprender e aplicar aquilo que é estudado.

Ter total visibilidade sobre o processo

A empresa consegue acompanhar o progresso dos profissionais por meio de métricas de desempenho claras, usando a plataforma LMS da Weego. Logo, pode-se entender o retorno do investimento, compreendendo como a organização está evoluindo.

Caso a empresa busque lideranças mais capacitadas para entender e satisfazer aos requisitos dos stakeholders, o desenvolvimento de pessoas é o melhor caminho. É uma forma de, passo a passo, ajudar os profissionais a adquirirem as competências e experiências necessárias, aprendendo a lidar com os novos desafios de negócios.

Confira as soluções da Weego e conte com grandes lideranças na sua empresa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *