O Brasil é um dos países com maiores taxas de rotatividade do mundo, segundo a pesquisa realizada pela FecomercioSP, por isso os impactos do turnover nas empresas podem ser negativos e afetar seu desenvolvimento.

A perda de talentos pode estar associada a fatores internos ou externos, considerando a falta de motivação para permanecer na empresa ou ações atrativas da concorrência. O fato é que diante da baixa nas equipes e setores, a gestão deve se preocupar em encontrar as causas e desenvolver ações para reverter o quadro.

Neste post você vai entender melhor o que é o turnover e os impactos da alta rotatividade nas empresas. Continue lendo e veja as principais causas de geração da taxa de rotatividade e o que fazer para melhorar esse aspecto!

O que é o turnover?

É a rotatividade no quadro de funcionário de uma empresa, ou seja, o fluxo de entrada e saída de pessoal determinado por uma taxa que, quando elevada, gera preocupação sobre os motivos de os talentos não se manterem por mais tempo na organização.

O cálculo dessa taxa é simples e reúne dados do período que se deseja apurar, de entrada e saída de funcionários, que somados devem ser divididos por dois e logo após, pelo número total de colaboradores.

Adotando uma fórmula:

Turnover 

nº de admissões + nº de demissões2
                Resultado            x100                 Nº de funcionários

Existem 4 tipos de turnover:

  • Turnover disfuncional — quando um profissional de alta performance solicita o desligamento da empresa causando instabilidade e desconforto;
  • Turnover funcional — quando um profissional de baixo desempenho e desmotivado solicita desligamento, o que tende a ser  positivo para a empresa;
  • Turnover voluntário — quando um talento solicita desligamento sem uma causa aparente, seja por uma proposta interessante da concorrência ou para investir em projetos pessoais;
  • Turnover involuntário — quando a empresa opta pela demissão do colaborador no intuito de readequar as equipes ou melhorar o clima organizacional, por exemplo.

Quais são os impactos do turnover nas empresas?

O turnover é uma ocorrência que sempre gerará algum impacto na empresa, independentemente do momento ou tipo de rotatividade. No entanto, as consequências costumam ser mais negativas que positivas, a julgar pela atmosfera de especulação entre os que ficam, sobre os reais motivos de tantas entradas e saídas.

Destacamos alguns pontos mais impactantes ocasionados pelo turnover e prejudiciais à empresa!

Aumento dos custos com encargos trabalhistas

Sempre que um colaborador é desligado, a empresa fica responsável pelas despesas correspondentes, ainda que seja um pedido de demissão. Mesmo sem o custo da multa rescisória, todas as outras despesas correm por conta da empresa, de acordo com o previsto na legislação trabalhista.

Sem contar que, na maioria dos casos é necessário fazer a reposição de um ou mais colaboradores, o que gera mais despesas com o processo seletivo para substituir a mão de obra. Portanto, investir na retenção de talentos, é muito mais barato do que ter um índice elevado de turnover.

Perda de produtividade

A perda de um talento ou até mesmo de um colaborador com subdesempenho pode comprometer a produtividade. De modo geral, as equipes são enxutas e a ausência de um membro pode acarretar a perda de eficiência e bons resultados.

Dependendo da forma como a saída se dá, o restante do time pode reagir de modo negativo e desenvolver um comportamento desengajado e desmotivado. Uma demissão aparentemente injustificada faz com que os outros percam o desejo de se dedicarem com afinco até terem a certeza de que não serão os próximos.

Piora do clima organizacional

É difícil manter o ambiente agradável em uma empresa com alta rotatividade de funcionários. Nos bastidores todos querem saber os motivos de tanta entrada e saída, o que reflete no relacionamento entre as equipes e com as lideranças.

Dependendo do tipo de turnover, se a iniciativa for da empresa, sem uma justificativa concreta, certamente o clima será de dúvida, medo e incerteza. Os colaboradores quando trabalham com a saúde mental abalada correm o risco de cometer erros em função da dificuldade de se sentirem seguros em seus empregos e estimulados ao trabalho.

Além desses pontos mais acentuados, existem outros que contribuem para mostrar o quanto o turnover é desfavorável:

  • cargo vago até nova contratação e sobrecarga de trabalho da equipe;
  • necessidade constante de novos processos de recrutamento e seleção;
  • ROI de treinamento onboarding insatisfatório;
  • comprometimento dos prazos de entrega;
  • demora na retomada de ritmo durante a adaptação do novo colaborador;
  • employer branding comprometido uma vez que a empresa pode não ser vista com um bom lugar para se trabalhar.

Quais as principais causas da alta rotatividade?

Os impactos causados pelo turnover são evidentes e comprometem muito o desempenho geral do negócio. Por isso, é essencial identificar as causas para compreender o que leva ao crescimento da taxa e qual o papel da empresa em cada processo.

Veja as principais causas do turnover!

Expectativas desalinhadas

As descrições de uma vaga em um anúncio de processo seletivo são os pontos de atração de um talento. Até então ele não sabe como funcionam as atividades ou a empresa na prática.

Para que o talento permaneça é crucial que as expectativas estejam alinhadas, ou seja, que as necessidades do novo colaboradores se conectem aos objetivos da empresa em um vínculo positivo do fit cultural com a cultura organizacional, caso contrário sua estadia será breve.

Falta de feedbacks

O feedback é muito importante para que um profissional saiba quais são os seus pontos fortes e fracos, onde está errando e acertando. A falta de retorno e clareza por parte das lideranças pode desenvolver a desmotivação e o talento não se sentir pertencente.

Ao criar uma cultura de feedbacks, a empresa deixa claro o que deseja de cada colaborador, ao passo que valoriza suas melhores habilidades e competências. Como nem sempre o salário e os benefícios são motivos para retenção de talentos, dar feedbacks é promover e estimular o crescimento constante.

Ausência de plano de carreira

Os profissionais mais talentosos querem ir além e visualizar oportunidades de crescimento e desenvolvimento da carreira. Quando as expectativas são desencontradas e ele não vê meios de avançar dentro da própria empresa, o turnover pode ser inevitável.

Isso porque os colaboradores que investem em suas hard skills e soft skills desejam trabalhar em empresas que estejam dispostas a aprimorar ainda mais seus conhecimentos e aprimorar suas potencialidades. Quando percebem que não existe um plano consistente de carreira, dificilmente se manterão por mais tempo.

Clima organizacional ruim

Os profissionais passam mais tempo na empresa do que nas suas próprias casas e ninguém deseja trabalhar em um ambiente de clima ruim. Todos querem dividir um espaço produtivo em que a colaboração e o compartilhamento de ideias sejam majoritários.

Um clima organizacional ruim afasta as pessoas e cria uma sensação de desconforto, refletindo na motivação, engajamento e qualidade das entregas. Assim, é comum ver talentos se despedindo da empresa por não suportarem o clima pesado e a falta de sintonia dentro do ambiente de trabalho.

Liderança ruim

O líder exerce uma grande influência sobre a equipe, o que pode ser positivo ou negativo, contribuindo de forma efetiva para a permanência dos talentos e resultados do turnover.

Um talento espera que o líder seja alguém parceiro, empático e incentivador, mas quando se depara com uma liderança autoritária e pouco receptiva, prefere sair e buscar novos desafios.

Muitos gestores são bons no que fazem, mas não conseguem exercitar a liderança e explorar o que há de melhor em cada talento, conduzindo o time para bons resultados. É preciso desenvolver habilidades específicas que ajudem a liderança a envolver os profissionais e mostrar porque devem permanecer na empresa.

Como melhorar os índices de turnover na empresa?

Os impactos e causas dos turnover relacionados neste post por si só são elementos de reflexão para saber o que pode e deve ser melhorado na empresa a fim de evitar a elevação dos índices do turnover.

Assim, a criação de ambientes agradáveis, investimento na cultura organizacional, engajamento de funcionários e capacitação dos líderes são ações estratégicas que você pode colocar em pauta para desenvolver melhor cada etapa.

A capacitação de líderes, inclusive, é ainda mais importante, considerando o papel da liderança em todos os outros cenários. Na Weego temos um programa especializado de transformação de gestores em grandes líderes que vai ajudar a prepará-los para lidar com o turnover e adotar iniciativas para reverter o quadro.

Se você gostou do post e deseja preparar suas lideranças para lidar com as adversidades e reduzir a incidência de ocorrências como o turnover fale com um dos nossos especialistas para conhecer as soluções Weego e como podemos ajudar nesse desafio!

Página de indicação do RH

Publicado por Thais Bueno

Head de Aprendizagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.